25 de ago de 2011

Análise: Captain America: Super Soldier







                                 Historia
No embalo do filme, a SEGA apresenta Captain America: Super Soldier, jogo que traz o herói símbolo dos Estados Unidos para os consoles. Com elementos tanto do cinema quanto das histórias em quadrinhos, o estúdio se desvencilhou do roteiro do longa-metragem e oferece uma trama inédita, independente e com mais possibilidades criativas.

Por isso, temos uma trama que se passa no período narrado na produção hollywoodiana, mas que não é vista nas telonas. O foco dos jogos está nas primeiras missões de Steve Rogers com o uniforme de Capitão América e seu primeiro encontro com a Hydra e soldados nazistas. O palco desse confronto é o castelo do Barão Zemo, na Bavária.

Com uma jogabilidade mais voltada para a ação, veremos o herói derrotar seus inimigos com o icônico escudo. Tanto a pancadaria tradicional quanto a habilidade de arremessar o acessório estarão presentes, para a alegria dos fãs das HQs. Além disso, as habilidades fornecidas pelo Soro do Super Soldado vão proporcionar momentos bastante variados e divertidos, seja nas lutas ou nas acrobacias do personagem.





                                   Jogabilidade

Algo bem interessante em Captain America: Super Soldier é o fato de o game conseguir fazer com que o soro do supersoldado tenha uma função extremamente útil e divertida na jogabilidade. Assim como no filme, todas as habilidades de Steve Rogers são potencializadas graças ao composto e isso é algo que os jogadores irão sentir na pele.

O título traz um mecanismo desafiador para fazer com que o jogador transforme o Capitão América no mestre dos reflexos, usando seu escudo para rebater tiros ou fazendo peripécias em seus saltos por castelos europeus. É preciso acertar o timing correto para apertar os botões de ação, defesa ou ataque. Embora não exista uma punição caso você falhe, Super Soldier se torna muito mais divertido quando você domina essas técnicas.A jogabilidade do Capitain America nao é das mais perfeitas mais concerteza é o ponto mais alto do game...apesar dela nao ser lá essas coisas,é uma boa jogablilidade entao recebe nota 7,0.






                           Graficos


Captain America: Super Soldier tem queda na taxa de quadros por segundos quando o personagem anda. Se a argumentação sobre os aspectos técnicos do game terminasse apenas na frase acima, já poderíamos dizer que o game é incrivelmente decepcionante. No entanto, a tristeza visual não para por aí. A falta de estabilidade do título, por incrível que pareça, não acontece por conta do excesso de elementos na tela ou pelo alto nível de detalhes existentes no cenário — afinal, nada disso acontece. A SEGA fez a proeza de concentrar todos os seus esforços em criar um Capitão América próximo daquilo que é visto no cinema e colocar todo o resto de lado.
Sendo assim, temos um personagem esteticamente caprichado (o efeito de brilho do escudo é bem bonito e reproduz até mesmo as manchas de tiro existentes) e com feições bastante parecidas com a do Chris Evans. No entanto, o cuidado com o protagonista é tanto que o game não consegue renderizá-lo em ação juntamente com o cenário. O resultado é uma queda na quantidade de fps no simples fato de andar.

De resto, temos os eternos problemas de adaptações de filmes: cenários com texturas pobres e com pouca criatividade em seu design, além de uma modelagem horrível. A cena inicial, por exemplo, mostra dois soldados americanos conversando em uma trincheira. Contudo, o que deveria ser uma cena comum da guerra se destaca pelo fato de os dois personagens serem tão mal feitos que parecem bonecos de ventriloquismo. Já o parceiro do Capitão, Bucky, surge com as mesmas feições de um brinquedo de plástico.

O exército de um homem só que utiliza um único botão Em um primeiro momento, Captain America consegue oferecer uma jogabilidade divertida. Trata-se de um Beat’em Up bastante simples que se resume em avançar e dar porrada nos soldados da Hydra. Porém, as lutas descompromissadas logo se transformam em algo repetitivo e sem espírito, principalmente pelo fato de o jogo inteiro só usar um único botão para atacar.

Esqueça todos os demais comandos do joystick, pois só um irá ser preciso na maior parte da história. Em alguns momentos, surgem inimigos que só podem ser derrotados após serem agarrados ou depois de uma esquiva, mas, de modo geral, tudo é na base do soco básico. Até o icônico escudo fica em segundo plano, já que sua utilização não ajuda muito nas lutas.

Além disso, há outros problemas na mecânica dos combates. A principal é o fato de o Capitão América não pular, o que se torna algo extremamente irritante. Se ele é um supersoldado que destrói paredes com um murro e salta em meio a explosões, por que diabos não consegue pular sobre uma cerca? Pior do que isso, só a incrível inteligência artificial dos soldados cegos da Hydra.Os graficos são um pouco decepcionantes, e está longe do que um xbox 360 ou playstations, pode oferecer,mas tem seus pontos positivos,os graficos só escondem um pouco,da parte ruim do game,o uniforme do capitão américa é bonito,pouco bem feito,não é nada detalhado,só é fiel ao filme,mas é deve ser o personagem mais detalhado do jogo inteiro.
O game tem inumeros serrilhados,as sombras,as paredes,as portas,os inimigos,nem o capitão américa escapa desse serrilhado,o game também tem aquelas infelizes quedas de frames,em que alguns objetos,as texturas demoram um pouco para renderizar,mas não é tão frustante.
O cenario foi bem recriado,é quase que uma aula de história,mas não tem nada de detalhes,e os serrilhados são persistentes.
E a camera malvada continua assombrando os games,e esse game é so mais uma vitima,em certos momentos você pode bater em varios inimigos sem ao menos ve-los,pois a camera não copera,se você ficar em um ambiente fechado,você passara brigando mais tempo com a camera,do que com com os inimigos.


                             Audio
O Audio é bem discreto,a dublagem ficou bem feita,mas bem limitada quando se está no gameplay,os inimigos sempre ficam nas mesmas frases como "peguem-no" ou "atirem",a dublagem também foi mal sincronizada com os movimentos labiais,os personagens de boca fechada,ainda conseguem dizer algumas palavras.
A trilha sonora não tem muita variedade, e é bem ao estilo cinematografico,apesar de serem discretas,se tornaram um ponto positivo,pois foram muito bem colocadas em tais situações,mas é enjuativo pois são bem poucas,sons de passos,tiros e de balas ricocheteando em seu escudo,são de se notar.





                        Opinião Final
Desnecessário dizer que, assim como Iron Man e Thor, Captain America: Super Soldier é outro jogo que destrói um bom filme. Por mais que ele consiga ser o game que menos sofre nas mãos da SEGA, o título fica muito aquém do que se esperava. São erros bobos e problemas que um pouco mais de cuidado teria corrigido. Se você quer reviver a experiência vista no cinema, assista novamente ao longa-metragem ou leia uma das histórias em quadrinhos do personagem.

Fazendo uma recapitulação das últimas adaptações de super-heróis da Marvel, é impossível não esperar pelo pior em The Avangers. Quero estar errado quanto a isso, mas é a sensação que tenho quando se trata de SEGA. Se for para o estúdio participar, que seja como vilã dos Vingadores e não como desenvolvedora.















Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

8 comentários:

Anônimo disse...

é....realmente esse jogo não é interessante !

shigal disse...

o jogo é legalzinho

Matheus Câmara disse...

bem... A sega evoluiu uhuuuuuu! de 3 foi pra 6 que jogo decepcionante nem parece que foi os criadores de sonic! e agora tão fazendo isso com essas adaptações mediocres!

DarthMalgus_ DR disse...

Ninguém aprende que jogos de filme não dão certo.

Anônimo disse...

O jogo dá para distrair... POR 10 MINUTOS!! Na boa, Eu preferiria ter ficado só com o filme!! Mas se, ainda assim, quiserem jogar com o Capitão América... joguem Marvel vs Capcom 3!! kkkkkkk mt melhor!! XD (M-X360/ BJ)

PerseuGamer disse...

A nita esta de acordo mas o jogo ate que legal!

Raziel disse...

Jogos que vem de filmes geralmente não são bons =(

Samuel Venâncio disse...

frescos e o melhor jogo do mundo umpolcu melhor que batman : akham city

Seguidores

Agregadores


Colmeia: O melhor dos blogs
Tedioso: Os melhores links
Agregador de Links - Madruga Links

Translate

Parceria

Powered by BannerFans.comAfontegeek -- A maior fonte sobre Cultura-Pop da internethttp://0.gravatar.com/avatar/202d794ecfe4a4b708470f33de8724c6?s=40&d=http%3A%2F%2F0.gravatar.com%2Favatar%2Fad516503a11cd5ca435acc9bb6523536%3Fs%3D40&r=G

Visitas