18 de jul de 2011

Análise: Bulletstorm


  

                                   História

Bulletstorm ocorre no século 26, onde a Confederação dos Planetas está protegida por um grupo secreto do exército chamado Dead Echo. A história segue com um pirata espacial chamado Grayson Hunt e seu parceiro cyborg Ishi Sato, cujo esquadrão desertou depois de descobrir que eles foram aliciados para matar civis inocentes, em vez de traficantes de drogas e crueis assassinos.




Dez anos depois, após uma tentativa espontânea de se vingar do Conselho Geral e de suas forças, Hunt e Ishi da nave desembarcou ao planeta Stygia, um mundo agora superado com plantas comendo carnes, selvagens tribos mutantes, criminosos, e Godzillas. Depois de acordar, Hunt é pego por médico da nave em que Ishi foi gravemente ferido, e ele exige uma célula de energia para o equipamento da operação que é necessário para salvar ele. Hunt e seu companheiro Rell saem para recuperar uma célula de energia a partir de uma cápsula caída, e torna-o de volta para o navio a entregar ao médico. O médico mescla com êxito o cérebro de Ishi com uma Inteligência Artificial da nave a fim de preservar sua vida. No entanto, no final do procedimento, os bandidos invadem a nave pelas aberturas de ventilação e matam o médico. Hunt, que fica pasmo, leva uma arma que estava perto dele e atira em um barril explosivo que estava aom lado de Rell, matando ele e os bandidos na sala. Quando ele acorda, ele vê Ishi, e os dois decide trabalhar juntos para sobreviver, apesar da raiva, Ishi é a caça para pôr em perigo e matar a maioria da tripulação como resultado de sua sede de bebidas alcolicas induzida por vingança. O enredo de Bulletstorm é bem HardCore, mas pode ser distinguido como interessante e divertido. 






                              Jogabilidade

Podemos dizer que a jogabilidade de Bulletstorm pode ser classificada como Action-HardCore, pois o jogo é realmente recheado de Ação e junto, entra muito radicalismo e, além disso, á um tom de humor no meio de tudo isso. Sendo um ótimo jogo de gênero FPS, Bulletstorm apresenta muita diversão ao jogador. Uma das ideias mais interessantes neste jogo, foi que quanto mais a morte do inimigo for radical, o jogador ganha um número maior de pontos que podem ser usados para evoluir ou comprar armas e também poderes.
Em Bulletstorm, Gray pode possuir quatro armas diferentes juntas a ele e elas podem ser trocadas sempre que o jogador quiser em exceção do Machine Gun que é uma arma que pode ser chamada de principal, pois não é possível troca-la. Para substituir uma arma por outra é apenas preciso que o jogador vá a uma cápsula e após isso ele deve jogar sua trela elétrica em cima dela, para entrar em um menu, onde é possível ver as estatísticas do jogo, a quantidade de pontos que se ganha ao matar um inimigo de maneira diferente e também evoluir as armas e poderes de Gray. É bem fácil manusear as armas do jogo, pois além de Bulletstorm estar ligado ao gênero FPS, muitas vezes a mira da arma se ajusta automaticamente ao inimigo, o que ajuda muito quando se esta em um local com muitos inimigos. Além das armas possuírem a munição principal, elas também possuem um tipo diferente de munição, o que seria uma nova arma e que pode ser adquirida nas capsulas que aparecem durante o jogo.

Veja abaixo um Trailer, feito pelos criadores de Bulletstorm, onde demonstra um pouco sobre as armas que o jogador pode controlar:


Em Bulletstorm, Gray pode dar pontapés que são muito úteis, quando há um objeto bloqueando o caminho ou também em um combate. Com pontapés, o jogador pode matar inimigos de diversas formas, sendo que com elas podem-se ganhar pintos para serem utilizados na evolução de armas e poderes. Pode-se chutar um inimigo para baixo de um penhasco ou também de um rio e é possível chutar um inimigo em frente de um local que esta com uma forte rede elétrica ou também em um local afiado, como os arbustos.  Quando se esta rodeado de inimigos, a forma mais fácil de livrar-se deles é chutando-os, pois desta forma lelés iram se distanciar e será mais fácil de mata-los.


Além de armas e pontapés, para ajudar ainda mais em um combate, o jogador pode usar a trela elétrica, algo muito útil durante todo o jogo, pois além de ajudar a tirar objetos que estão  atrapalhando o caminho, pode também puxar inimigos que estão em uma distancia razoável do jogador, pois desta forma é possível, acabar com um ataque adversário, sendo que ao puxa-lo, rapidamente ele será jogado para frente do jogador e assim será muito mais fácil de atirar nele.


                                  Gráficos

Estando entre os primeiros jogos lançados em 2011, Bulletstorm traz gráficos maravilhosos, sendo que o jogo faz com que o irreal por maravilhosas qualidades gráficas artísticas se torne semelhante à realidade, ainda mais quando um jogo se passa no futuro e em um outro planeta. Podemos dizer que quando um jogo apresenta vários tipos de inimigos, cenários em alturas altíssimas e alguns movimentos na paisagem, ele já pode ser distinguido a possuir belíssimos gráficos, o que seria tudo o que Bulletstorm traz, sendo que quando um jogo apresenta gráficos belíssimos, não querem dizer que eles sejam perfeitos.
Primeiramente é preciso analisar a arma que o jogador controla que por Bulletstorm ser um jogo de gênero FPS, é uma das prioridades gráficas principais, pois durante todo o jogo ela estará aparecendo. Uma das coisas que os produtores do jogo mais capricharam nas armas, foi que durante os tiros é possível perceber que se ocorre vários movimentos na arma e também no carregamento dela foi caprichado com movimentos bem realistas. Uma das coisas que os criadores de Bulletstorm deveriam ter feito um pouco melhor em relação às armas, foi a luminosidade, que podemos exemplificar quando a paisagem possui uma forte iluminação, mas não ocorre da mesma forma com a arma, sendo algo mais escuro.


Os personagens que aparecem em Bulletstorm possuem uma ótima qualidade artística facial, mas aparentemente poderia ser um pouco melhor, pois ao olharmos pela primeira vez, é possível distinguir que não foi feita pela Engine mais atual da atualidade, sendo que os gráficos faciais não sejam semelhantes à realidade e também ao longo de uma fala é possível perceber que a única coisa que se movimenta é a boca, o que poderíamos dizer que nem um outro aspecto facial sai do lugar, o que podemos exemplificar com o L.A. Noire, onde á cada fala vários aspectos faciais possuem movimentação. Bulletstorm apresenta uma grande variedade de inimigos que possuem características diferentes que em relação às propriedades gráficos ficou muito bom.





Os locais por onde Gray passa são bem diferenciados, sendo que as paisagens foram bastante caprichadas e também os produtores gráficos de Bulletstorm exploraram muito bem os recursos naturais realistas nos cenários do jogo. Primeiramente o jogo começa dentro de uma nave e aparentemente neste momento os produtores de Bulletstorm não queriam demonstrar todo o poder gráfico que o jogo possui e após isso, Gray retorna algumas horas antes, sendo que neste momento, ele esta andando nas laterais de um prédio em uma grande metrópole, que se ocorre no futuro e nesta parte realmente eles mostraram uma demonstração do que o Bulletstorm poderia apresentar. O jogo apresenta vários tipos de cenários que na maioria das vezes apresentam diferentes horários naturais, sendo manha, tarde e noite ou também algumas vezes a temperatura é diferente, mas uma coisa pode-se dizer que na maioria dos cenários há recursos naturais em torno deles.



                                    Áudio

As músicas apresentadas no enredo de Bulletstorm são bem diversificadas, sendo o estilo e o gênero e praticamente todas são bem agradáveis. A maioria das músicas que tocam no de fundo em Bulletstorm, na sua composição há sons de guitarra, bateria e raras vezes de música eletrônica. O som das músicas não atrapalham na audição de outros sons como o das armas e o das vozes, alias no menu de opções é possível configurar o volume das músicas dos efeitos sonoros e das vozes, deixando uma configuração adequada ao estilo do jogador. O som do ambiente foi muito bem explorado, sendo que grandes detalhes foram captados e a qualquer momento, raramente a ambientação sonora estará muda.

                               Opinião Final
Sendo uma nova franquia de jogos eletrônicos, Bulletstorm mostrou que algumas vezes é preciso possuir raízes de criadores de jogos populares ( Bulletstorm foi produzido pelos mesmos criadores de Gears of War) para que uma nova série de jogos seja excelente. Um dos principais pontos positivos que Bulletstorm apresenta é a criação de um FPS radical, sendo que a todo momento passa pelas veias do jogador muita Ação e Adrenalina, pois mesmo que o jogo não tenha enigmas é preciso ter pensamento HardCore para se continuar o jogo facilmente, sendo que quanto mais o jogo acaba com os inimigos radicalmente será mais fácil do jogador evoluir suas armas ou habilidades.

Bulletstorm é um jogo considerado como inovador, pois existe raros jogos semelhantes a ele ou talvez nenhum. Quando queremos exemplificar as características de Bulletstorm, dizemos que a história assemelha-se com Bioshock e um pouco de Mass Effect 2, a jogabilidade seria Crysis, Doom, Quake e por incrível que pareça um pouco de Devil My Cry por ser um jogo bem HardCore, os gráficos podem ser exemplificados com Homefront e um pouco de Just Cause 2. Bulletstorm surpreende o jogador de varias formas, e a principal é a diversão que ele traz, pois realmente o jogo faz com que as imaginações do jogador possam ser verdade.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

8 comentários:

DarthMalgus_ DR disse...

Bulletstorm é realmente um excelente game, além de ser bem diferente.

PerseuGamer disse...

pra mim o unico problema do jogo e que ele e mt BUGADO!!

Matheus Câmara disse...

cara eu gostei muito da análise mano você entendeu direitinho a minha análise ta podre na frente da tua mano caramba veio, você caprichou parabéns!

DeadlyKiller-4 disse...

bem completo, ta de parabens

Leonardo Costa disse...

cheguei a jogar a demo, gostei!

Thiagold disse...

foi uma boa analise, gostei muito dele por ser bem inovador , e bem divertido tbm , com certeza é um jogo que todos devem jogar õ/

Kelvin_Gamer disse...

esse game é massa o ruim é o multi que nao tem split screen e nao tem team deatchmat

_Kratos_ disse...

Eu achei bem massa!




Kratos Forever

Seguidores

Agregadores


Colmeia: O melhor dos blogs
Tedioso: Os melhores links
Agregador de Links - Madruga Links

Translate

Parceria

Powered by BannerFans.comAfontegeek -- A maior fonte sobre Cultura-Pop da internethttp://0.gravatar.com/avatar/202d794ecfe4a4b708470f33de8724c6?s=40&d=http%3A%2F%2F0.gravatar.com%2Favatar%2Fad516503a11cd5ca435acc9bb6523536%3Fs%3D40&r=G

Visitas